terça-feira, 10 de agosto de 2010

Maior ingestão de magnésio na dieta está associada a menores taxas de diabetes tipo II


 Em trabalho publicado na edição de Abril/2010 do periódico científico Journal of the American College of Nutrition, pesquisadores japoneses reportaram uma significativa associação entre maior ingesta do mineral magnésio e menor risco de desenvolver diabetes tipo II.

Hiroyasu Iso,  da Universidade de Osaka(Japão) e colaboradores avaliaram dados de 17592 indivíduos de ambos os sexos, com idade entre 40 e 79 anos que fizeram parte do “estudo colaborativo de coorte para avaliação do risco de câncer”. Os participantes foram avaliados através de questionários para determinação da ingesta total de magnésio, e acompanhados no decorrer de um período de 5 anos. Fontes primárias para o mineral magnésio incluíam cereais, vegetais, feijões e peixes.

Ao final do período de 5 anos de acompanhamento, 459 novos casos de diabetes foram relatados. Os participantes de sexo masculino estabelecidos no quartile superior de ingesta de magnésio tiveram uma redução de 36% no risco de desenvolver diabetes em relação àqueles homens no quartile inferior de ingesta de magnésio. Em relação às mulheres, a redução do risco foi de 32% quando as mulheres no quartile superior de ingesta de magnésio foram comparadas às mulheres no quartile inferior de ingesta de magnésio.


O magnésio desempenha um papel fundamental como cofator de várias enzimas envolvidas no metabolismo dos carboidratos, e uma deficiência deste mineral pode aumentar a resistência periférica à ação da insulina e prejudicar a utilização da glicose. Estudos anteriores relatam a associação de menores níveis plasmáticos de magnésio em população branca com maior risco de Diabetes. Alguns estudos também apontam benefícios com a suplementação de magnésio em relação à taxa de glicose em jejum tanto em pacientes diabéticos como em não dabéticos. Este é o primeiro estudo que avalia a interação ingesta de magnésio x diabetes em uma população exclusivamente asiática e com certeza vai contribuir para o desenvolvimento de uma política nacional para ajudar na prevenção e controle desta devastadora doença.

A ingestão diária de  magnésio recomendada (RDA) é de 400 mg para adultos do sexo masculino e 300 mg para adultos do sexo femenino. As principais fontes de magnésio na dieta são cereais, feijões, soja, castanhas, vegetais de folhas verdes e peixes.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentário.

Postar um comentário